FABERNOVEL | FABERNOVEL adquire VELVET Group para entrar no mercado chinês
83814
post-template-default,single,single-post,postid-83814,single-format-standard,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-17.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.6,vc_responsive

FABERNOVEL adquire VELVET Group para entrar no mercado chinês

2 de FEV de 2017

Depois da abertura do escritório de Nova Iorque, em Setembro 2016, para responder às necessidades de transformação e de desempenho digital dos nossos clientes internacionais, a FABERNOVEL adquire o VELVET Group, empresa fundada por Patrice Nordey, em 2013, e sediada em Xangai. Os pontos-Chave:

  • O contrato de aquisição foi assinado esta semana por Stéphane Distinguin, presidente e fundador da FABERNOVEL, e Patrice Nordey, CEO do Velvet Group.
  • O Velvet Group torna-se uma filial do grupo FABERNOVEL.
  • Patrice Nordey torna-se CEO da FABERNOVEL ÁSIA.
  • Depois de Paris, São Francisco, Lisboa e Nova Iorque, a FABERNOVEL entra no mercado chinês.


A China, um mercado com um forte potencial de crescimento
A China é o mercado digital mais vasto do mundo e um dos mais avançados em termos de utilizações, registando, em 2016, 731 milhões de utilizadores ligados à internet, dos quais 695 milhões provenientes do mobile. A China é igualmente o grande mercado do e-commerce, com 899 mil milhões de dólares transacionados em 2016, ou seja 47% do e-commerce mundial. Ainda assim, é um mercado com perspetivas de crescimento em mais de 20% ao ano até 2020, podendo ultrapassar, segundo os analistas, os 2,4 biliões de dólares.

Xangai tornou-se uma plataforma de inovação que pode rivalizar com São Francisco
Os gigantes chineses da Internet, a maioria dos quais cotados em bolsa, entraram em estratégias de diversificação que atingem agora todos os sectores: e-saúde, Internet das coisas, big data, inteligência artificial ou ainda transportes inteligentes. Em poucos anos, o mercado da FinTech (banca, finanças e seguros online) tornou-se um dos mais sofisticados e também um dos mais dinâmicos, totalizando 1,2 biliões de dólares em 2015, impulsionado pelos pagamentos mobile, hoje utilizados por 469 milhões de consumidores chineses. Do lado das startups, a China, que contava apenas com 500 incubadoras em 2005, lançou entretanto mais 1.500. O número de incubadoras deverá atingir os 5.000 até 2020.

As oportunidades de crescimento para as grandes empresas internacionais estão na China e na Ásia
Desde há uns meses, a FABERNOVEL tencionava instalar-se na China, depois de muitos dos nossos clientes, do retalho, da grande distribuição e do luxo, terem manifestado um grande interesse, em particular, pelo mercado chinês e pelo mercado asiático, em geral. Para além dos “Learning Expeditions” organizados pela FABERNOVEL INSTITUTE e dos estudos de mercado e análises de tendências feitos pela FABERNOVEL INNOVATE, poder acompanhar as grandes empresas nos desafios dos media sociais, das estratégias de e-commerce e de conteúdos, tornou-se uma necessidade. De facto, o mercado chinês tem os seus próprios códigos, formas de utilização e plataformas, a sua própria Internet e plataformas locais líderes (Alibaba, Baidu, WeChat, Weibo estão entre as mais conhecidas).

grupo-velvet

FABERNOVEL e Velvet Group, a história de um encontro

Dominique Piotet, CEO da FABERNOVEL US, teve a oportunidade de conhecer Patrice Nordey quando abriram, em conjunto, os escritórios do l’Atelier BNP Paribas, respetivamente, em São Francisco e Xangai.
Durante uma viagem de Stéphane Distinguin, presidente e fundador da FABERNOVEL, à China, em Maio 2016, houve um forte entendimento e uma vontade de aproximação entre as duas empresas. A operação, que se concluiu há alguns dias, permite agora tornar o Velvet Group uma filial do grupo FABERNOVEL, sendo Patrice Nordey o CEO de FABERNOVEL Ásia.


Stéphane Distinguin, presidente e fundador da FABERNOVEL

: 
“Estou muito orgulhoso que o Patrice e toda a sua equipa se juntem a nós. A FABERNOVEL ambicionava estar presente no maior mercado digital, maior também em termos de inovação. Com Xangai, a FABERNOVEL muda de escala e torna-se um grupo global.”

Patrice Nordey, CEO de Velvet Group, que se torna CEO da FABERNOVEL ÁSIA:
“Partilhamos as mesmas ambições que o Stéphane e estou feliz por partilhar um futuro comum.
 Nestes últimos 4 anos, o Velvet Group desenvolveu uma experiência sólida no mercado chinês, quer seja a nível de social media, de consultoria digital ou de acompanhamento de grandes marcas de luxo, de moda ou beleza. Iniciamos agora uma nova fase de desenvolvimento, no seio de um grupo muito reconhecido na Europa e nos Estados Unidos.”

fabernovel-china

Velvet Group, 20 colaboradores para acompanhar as grandes empresas:

– Estratégia e consultoria em inovação, “Learning Expedition” para descobrir as startups e contactar com as formas de utilização (Xangai, Hong Kong, Tóquio, Seul, Singapura, Melbourne…), programas de formação, monotorização e estudos.
– Performance digital (compra de media, marketing digital, data tracking).
– Social media.
– Produção de conteúdos e de campanhas criativas essencialmente para as grandes marcas de luxo.

Alguns dos clientes: 
L’Oréal, LVMH, Kéring, Richemont, PUIG, Max Mara Fashion Group, Mango, AXA, Unibal Rodamco, VISA, Galeries Lafayette, Accor, Moët Hennessy, Christian Louboutin, Timberland…

Sobre a FABERNOVEL:

– 200 colaboradores.
– Um volume de negócios de 20 milhões em 2016  (15 milhões em 2015).
– Um objetivo de 50 milhões para 2018.

A FABERNOVEL foi criada em 2003 por Stéphane Distinguin, inicialmente para ajudar as grandes empresas a acelerarem como startups. Ao longo dos anos, a FABERNOVEL alargou as suas áreas de atuação para acompanhar os seus clientes em todas as áreas digitais: consultoria estratégica, aculturação digital, performance digital e também na criação de produtos e serviços.

Desde 2003, a empresa tem-se desenvolvido de 3 formas:

A excubação: teste de novas atividades e, posteriormente, a criação de novas unidades de negócio reconhecidas pelo mercado (ex: Applidium, FABERNOVEL INSTITUTE).
A aquisição: para reforçar competências e apoiar-se numa equipa já constituída e sólida (FABERNOVEL CODE, FABERNOVEL DATA&MEDIA e agora Velvet Group).
O alargamento: São Francisco com o Parisoma, Lisboa ou ainda os novos escritórios de Nova Iorque.

Em paralelo, a FABERNOVEL cria startups e participa no financiamento da nova economia através de participações em alguns projetos.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d bloggers like this: